O que é a REDE TEA?

A Rede TEA é um projeto com o propósito de ajudar autistas, seus pais ou qualquer outra pessoa que tenha interesse no assunto.

 

Sabe aquele médico de referência?
Aquela terapeuta capacitada?
A clínica que você confia porque tem profissionais qualificados?
O dentista, cabeleireiro que tem seu trabalho diferenciado para autistas?
Aquele local de passeio super indicado para crianças e totalmente inclusivo?
Loja com brinquedos específicos para TEA?
Escolas inclusivas?

 

Tudo isso e muito mais você pode encontrar na Rede TEA, uma plataforma de busca dividida por categorias e com mapa de localização para que encontre o que necessita próximo a você.

 

Mas não é só isso não. Se você tem um local, profissional, ou qualquer outra categoria para indicar, pode também cadastrar em nossa plataforma. Com isso, você poderá fazer a diferença na vida de um autista, dando a ele a oportunidade de ter a mesma experiência incrível e positiva que você teve.

Nossa História

Somos Juliana e André, idealizadores da Rede TEA, publicitários e sócios na vida pessoal e profissional.

Juntos há mais de 20 anos temos uma agência de marketing digital, a Digiperforma e construímos uma família linda.

 

Como o autismo entrou em nossa vida?

 

Até os 2 anos de idade do Matheus, não desconfiávamos de nada. Achávamos muito interessante como ele era inteligente e se interessava por letras e números.

A falta de experiência por ser nosso primeiro filho e não conhecer nada sobre autismo, nos levou a não perceber pequenos detalhes, como o pouco contato visual, o chamar pelo nome e ele não atender logo de cara, o não apontar, pouca interação com crianças da idade dele, e por aí vai.

Após 2 anos, Matheus entrou para a escola e foi aí que tudo começou. Recebíamos feedback de que ele não participava muito das atividades com os coleguinhas e não se socializava. Mas até aí, achávamos que poderia ser uma timidez.

Nas reuniões de pais, víamos o que ele e seus colegas estavam aprendendo e notávamos que tudo aquilo ele já dominava e tinha aprendido há muito tempo e que já estava muito mais avançado. O Matheus aos 2 anos já conhecia o alfabeto em português e inglês. Números de 1 a 100. E se deixasse letras espalhadas pelo chão, já montava algumas palavras sozinho. Realmente não era algo comum.

Aí veio a dúvida se ele era super dotado. Mas o autismo? Isso pra gente não passava pela cabeça porque na época não sabíamos a dimensão do que é o autismo. Infelizmente grande parte da sociedade quando pensa em autismo, vem na cabeça os casos severos. Casos leves e moderados ainda é desconhecido para muita gente e era inclusive pra nós.

Aos 2 anos, Matheus também não falava. E a escola indicou buscarmos uma fonoaudióloga.
Iniciamos o tratamento e em paralelo, uma pessoa muito querida da área de educação, acabou arriscando seu próprio emprego por jogar a real com a gente sobre o Matheus, ela simplesmente jogou pra gente: “vocês já ouviram falar sobre hiperlexia? É uma síndrome que está dentro do espectro autista” Aquela informação fez com que eu e meu marido desabasse. Mas daquele dia em diante, a busca por informações não parava, dia – noite – madrugada a dentro e quanto mais líamos a respeito, mais tudo se encaixava e fazia sentido.

Passamos por um período bem difícil, entre ter a certeza se ele era ou não autista. Quais profissionais buscar, como receber um laudo, como tratar…

Matheus recebeu o diagnóstico aos 3 anos e meio, antes disso, durante um ano e meio vivemos no limbo, na dúvida… sem saber o que fazer.

Mas com o laudo em mãos, tudo ficou mais leve. Pudemos virar uma página e entrar nesse mundo de cabeça. E com tudo o que passamos, todas as dificuldades, aprendizados, percebemos que muitas famílias passam pela mesma situação. Pensando nisso, surgiu a Rede TEA para auxiliar no que for necessário os autistas e seus familiares.

E nosso propósito também é levar informações para o mundo. Assim, nossos autistas poderão crescer com inclusão, sem preconceito e sem julgamentos. Porque o que a sociedade precisa é de informação e conscientização.

A Rede TEA veio para semear o BEM!